Solta ou Prende
2014, Cartaz.
30 x 42 cm, impresso em 8 cores Riso, Editora–Aplicação, Recife.

One Man Fantasia
2016, Cartaz. 48 x 70cm, serigrafia em 6 cores.

Coeurs Volants
2016, reedição em serigrafia (facsimile). 48,5 x 39 cm, Baumwollpapier.

Marcel Duchamp fez a colagem de Coeurs Volants em 1936,
impressa em serigrafia na capa da revista Cahier d’Art 1-2, número
 especialmente dedicado aos surrealistas.

O contraste e a vibração das cores entre os corações alternados 
em vermelho e azul cria uma ilusão ótica, que faz com que o
 coração parecesse pulsar ou voar.

Coeurs Volants teve diversas outras versões, em 1959 foi incluída
na primeira monografia sobre Duchamp, escrita por Robert Lebel.
 Em 1967 o casal de artista/publicadores Alison Knowles e Dick
Higgins, fundadores da Something Else Press, retomaram o motivo
para a publicação da poesia concreta Sweetheart, de Emmet
Williams, e convidaram Duchamp para fazer uma reedição em serigrafia. Desde que conheci a capa original do Cahier d‘Art fiquei
 impressionado como, depois de tantos anos, as cores da serigrafia não
 tinham perdido nenhuma vibração, mantendo o efeito inicial.

Com a possibilidade de usar as oficinas da FAAP e experimentar
a serigrafia, me lembrei dessas vibrações de cores que me tocaram
 e não resisti em fazer uma reedição de Coeurs Volants.